Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2005

Whitesnake - Here I Go Again

I don’t know where I’m going
But, I sure know where I’ve been
Hanging on the promises
In songs of yesterday
An’ I’ve made up my mind,
I ain’t wasting no more time
But, here I go again
Here I go again

Tho’ I keep searching for an answer,
I never seem to find what I’m looking for
Oh lord, I pray
You give me strength to carry on,’cos
I know what it means
To walk along the lonely street of dreams

An’ here I go again on my own
Goin’ down the only road
I’ve ever known,
Like a drifter I was born to walk alone
An’ I’ve made up my mind
I ain’t wasting no more time

I’m just another heart in need of rescue,
Waiting on love’s sweet charity
An’ I’m gonna hold on
For the rest of my days,
’cos I know what it means
To walk along the lonely street of dreams

An’ here I go again on my own
Goin’ down the only road I’ve ever known,
Like a Drifter I was born to walk alone
An’ I’ve made up my mind
I ain’t wasting no more time

But, here I go again,
Here I go again,
Here I go again,
Here I go...

An’ I’ve made up my mind,
I ain’t wasting no more time

An’ here I go again on my own
Goin’ down the only road I’ve ever known,
Like a drifter I was born to walk alone
’cos I know what it means
To walk along the lonely street of dreams

An’ here I go again on my own
Goin’ down the only road I’ve ever known,
Like a drifter I was born to walk alone
An’ I’ve made up my mind
I ain’t wasting no more time...

But, here I go again,
Here I go again,
Here I go again,
Here I go,
Here I go again...

Posted por Lobo Mau às 05:14
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 27 de Fevereiro de 2005

Wanderlust

Atinjiu-me novamente esta vontade
De pelo mundo vaguear,
Agarrarei no meu velho carro
E novos sitios vou visitar.
Quero ver coisas belas
Paisagens sob o sol florescidas
E poder guardar dentro de mim
Todas as emoções sentidas.
Que cada viagem seja mágica
E sempre uma aventura
Possa o pó das estradas
Deixar-me a mente pura.
Sinto sede de beleza
Sinto fome de novidade
Mas minha unica certeza
É este sentimento de imensa saudade
Quero perder meu pensamento
Pelos montes e florestas
Gritar palavras ao vento
Sentir-me Viver, no limiar do tempo!

Posted por Lobo Mau às 08:04
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 26 de Fevereiro de 2005

No purpose

I am the broken sword that cannot win another battle!
I am the tattered shield that protects no more!
I am the helmet that has rusted in the rain!
I am the rope that supports no more weight!
I am the pen with no ink!
I am the poet whom has lost his words!
I am the wizard with no spellbook!
I am the king with no crown or kingdom!
I am the warrior without battles!
I am the scabbard with no sword!
I am the book with no letters!
I am the emptiness of space!!!

Posted por Lobo Mau às 08:40
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2005

Choravas

Encontrei-te a chorar e apressei-me a abraçar-te, para que o calor dos meus braços te pode-se aqueçer o coração. Tentei saber o que se passave, o que sentias, como te podia ajudar. respondeste-me "-Abraça-me!" e foi o que fiz, aconcheguei-te nos meus braços e deixei-te chorar.
Quanto tempo passou não o sei dizer, sei que foi uma pequena eternidade que partilhámos, que por esse tempo respiramos como um só, num só ritmo e os pensamentos vinham devagar e traziam-me a tua face, essa mesma face que estava enterrada no meu peito. Lentamente paraste de chorar, ergueste o teu rosto e olhaste o meu, lentamente cheguei-me a ti e beijei as tuas lagrimas, sentindo assim na minha boa o sal da amargura que sentias...
E quando afastava o meus labios da tua face e me preparava para partir, disseste: "Tens estado sempre aqui para mim não é?", Ri-me, pisquei-te o olho e sai... Tinhas pecebido...

 
Posted por Lobo Mau às 04:27
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2005

title

Whoaaaa... Mais uma noite de lua cheia que se passou, mais uma noite de lobos...
Sai para a noite com uma ideia na cabeça que não realizei, a ideia afinal não era de um lobo mas sim de outro animal de sangue mais frio. Não me recordo de a que horas cheguei a casa, mas cheguei a casa com os meus ideais de lobo reafirmados, com o meu orgulho em alta e depois de um uivo á minha lua.
Mais uma vez o alcooll turvava o meu pensamento mas nem tanto assim, fechava os meus olhos ao ouvir a musica e apenas uma face se me apresentava, e embora distante não era desagradavél o que sentia, este é um momento, é o momento em que o lobo solitário uiva á lua esperando com isso chamar a sua parceira. Não sei que fase virá a seguir, mas espero que seja tão ou mais bela que esta...

És a minha lua
Tentei ser o teu sol
Iluminar os teus dias
E dizer que a minha vida é tua
Posted por Lobo Mau às 04:59
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 22 de Fevereiro de 2005

title

Talmud é um livro onde se encontram condensados todos os depoimentos, ditados e frases pronunciadas pelos Rabinos através dos tempos.


Tem uma que termina dizendo o seguinte:" Cuida-te quando fazes chorar uma mulher, pois Deus conta as suas lágrimas. A mulher foi feita da costela do homem. Não dos pés para ser pisada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual.... debaixo do braço para ser protegida e do lado do coração para ser amada".
Posted por Lobo Mau às 05:07
| Comentar | Adicionar aos favoritos

title

Esta manhã acordei
Para um mundo sombrio e escuro
Peguei na espada e no escudo,
Intencionalmente esqueçi a armadura,
E parti sem pensar um segundo.

Já na estrada reparei
Que em meu corpo dorido
As feridas haviam reaberto
E que agora, perdido no deserto
Nada mais poderia eu fazer
A não ser aguentar, sofrer,
Ser forte e confiante
Para poder atravessar o deserto
Chegando ao outro lado sem morrer.

Agora que debaixo do sol
A areia se mistura no meu corpo
Com o meu sangue perdido,
Penso na Glória na qual tenho vivido
Batalhas travadas, vitorias e derrotas
O meu tempo sempre preenchido
Até ao momento em que a Furia perdi,
Aquele primeiro momento em que te vi
Aquele momento em que te amei.

Edifiquei um reino por ti
Batalhei e Guerreei para construir
Um reino solido, onde te visse dormir
Onde a segurança estivesse contigo
E passeasses pelos jardins comigo.

Mas a batalha final não foi minha
E agora o amor abre-me as feridas,
Todas as que por ti foram sofridas,
Quase como se meu corpo chorasse
As lagrimas que o deserto secou
Dos olhos deste cavaleiro que te amou.
Posted por Lobo Mau às 04:10
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Sábado, 19 de Fevereiro de 2005

title

A ultima centelha de esperança que tinha, de voltarmos a estar juntos, morreu esta noite! Um engano teu... Ou não... Deu-me a certeza do que temia, que estás a lutar pelo que queres. Como foi ambiguo o sentimento no meu peito, de repente fiquei contente por estares novamente a lutar, por estares a fazer força para que o mundo se molde á tua maneira e para ti, mas por outro lado, uma enorme tristeza me assolou, não é a mim que tu procuras, não é a mim que desejas.
Eu tentei, juro que tentei, não conheço muitas armas nesta guerra mas tentei usar todas as que possuia e que conseguia, e não consegui, não consegui vencer o que sentes por outrém, não consegui canalizar esse amor para mim.
Sinto que não correu mal ou bem, inconscientemente o desfecho da nossa relação foi o que esperava, este. Talvez seja prematuro chamar a isto um desfecho, mas quem seria capaz de te rejeitar? Tens tudo o que um homem possa desejar e tens imenso amor para partilhar.
Nesta nova pagina do teu caderno, na qual eu sou apenas um apontamento de rodapé, espero que encontres a felicidade que tanto mereçes, espero que ele te trate como mereçes e que tenha consciençia do diamante que "possui".
Vou ter que fazer algo para me manter de pé, e infelizmente já sei o que é, e muita gente haverá que vai duvidar se realmente alguma vez te amei, mas espero que tu jamais o ponhas em duvida, faço apartir de agora o que faço, porque tenho que o fazer.
Coragem para o teu futuro...
Posted por Lobo Mau às 22:49
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2005

title

Hoje vi o sol nascer
Com o seu brilho e majestade
Mas foi no estranho o que senti
Um grande sentimento de saudade
Algo tão belo, explendoroso
Que todos os dias pode ser contemplado
Cheguei a conclusão
Que contigo não o havia partilhado.
Encheu-me assim a ansia
De da tua cama te arrancar
Contigo o sol poder olhar
E por fim teus labios poder beijar.
Posted por Lobo Mau às 14:49
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005

title

Aqui está um texto que escrevi para o blog do meu Amigão Jojó (O blog é o Mundo Do Jojó), já lá vai muito tempo, mas aqui vai o seu post no meu Blog.

The Matrix Has You

Todos nós pelo menos já ouvimos falar neste fenómeno de bilheteira que se chama Matrix. Uns vêm o filme porque o acham irreverente, outros pelos seus efeitos especiais, outros pelas artes marciais que este apresenta, enfim vários motivos; no entanto no meu ver a questão fulcral foge dos olhos dos fãs. Analisemos o filme, o que temos? Temos a Matrix que é um mundo de controle sobre os Homens. Será que esta não será uma metáfora? Não teremos nós uma Matrix nas nossas existências? Bom realmente todos temos de estudar um montão de anos, tirar um curso, arranjar um trabalho, ter dinheiro, criar uma família, morrer numa cama de hospital sem ter sabido ao certo o que queria ou gostava... Ora ai temos a nossa Matrix, o nosso dia-dia, a nossa monotonia que nos venda da nossa realidade interior...
Continuando, que mais se encontra neste filme? É verdade os guerreiros cibernéticos que lutam pela liberdade da raça Humana, considerados criminosos na Matrix são perseguidos e mal vistos pelos Mortais ainda ligados ao Matrix. Não conhecem alguém assim? Não conhecem alguém que em vez de perseguir os cânones da nossa sociedade (Matrix) segue a sua felicidade ou segue o caminho no qual pensa que a vai encontrar? Não são essas pessoas marginalizadas no ponto de vista relacional, consideradas estranhas e postas de lado nas nossas relações afectivas? E assim temos os nossos Neos, Morpheus, Trinitys (a minha Favorita), e todos os outros.
Mas por esta altura já vocês se perguntam onde estão os agentes, como irá ele descalçar essa bota, como vai manter o sinonismo sem essas individualidades tão importantes no filme... e a resposta está á nossa frente, nas nossas vidas os agentes são as credoras, os bancos, as companhias de seguros, e todas as instituições que não se preocupam connosco, mas apenas em nos manter certinhos, dentro dos perfis estabelecidos e não nos deixam vaguear.....
Fiquem assim com um tão rude pensamento, e mandem o feedback que desejem pois estou sempre aberto a criticas e aos vossos pensamentos.. Por enquanto despeço-me com um grande “The Matrix Has You”.

Powered By Diogo Ferreira a 15/09/2003
Posted por Lobo Mau às 08:36
| Comentar | Adicionar aos favoritos

title

Deitado na minha cama
Preparo-me para dormir
Cerro os meus olhos cansados
E sinto o meu corpo voar
Sinto-me leve, mas incompleto
Enquanto levito até lugar incerto.
Ao chegar ao local
Pelo vento escolhido
Atinje-me como um raio
O sentimento, de que me havia escondido
Pois foi até ti que o vento me levou.
Encontrei-te então
Vestida num branco imaculado
Tua pele suave reluzia
E os teus profundos olhos
Procurava-me no vento e na escuridão.
O vento assim nos uniu
Almas gemeas neste mundo perdido
Pela realidade separadas.
E Venus olhava-nos invejosa
Invejando nosso amor mortal
Um amor apenas por nós partilhado
Um sentimento completo
Raramente no mundo encontrado,
E pelo quel a nossas vidas,
Sem remorso, renunciámos
Vivendo etereos no mundo dos sonhos
Tal como anjos voando
E apenas um ao outro amando...
Posted por Lobo Mau às 08:18
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2005

title

Ora o dia-a-dia continua e conforme vamos pondo a nossa vida nos eixos, lá se vai olhando para o sol de maneira diferente.
Depois de ter voltado a descobrir-me a mim mesmo, de ter libertado a verdadeira pessoa que sou, consegui recuperar uma relação para mim mais preciosa que quase tudo, relação essa que jámais havia morrido (Escrevam mais um hino á Amizade), consegui manter o moral mesmo depois de uma enorme confusão no trabalho e consigo, mesmo com a minha vida em alta-rotação, manter-me a pessoa calma e bem disposta que sempre fui.
Imaginem agora que voltam a encontrar aquele sentimento que vos deu outrora tanto prazer, que mesmo o sofrimento que veio inerente, não vos fez deixar de pensar que valeu a pena... Imaginem que são pessoas lutadoras que não sentiam nenhum desafio e vos surgue talvez o mais difiçil de toda a vossa vida, no qual as chances de sucesso poderam ser quase nulas e que a certeza ningém terá que quais seram essas... Imaginem que se sentem felizes novamente, depois de meses de apatia... Sinto-me assim, sinto na beira do precipiçio, mas sinto-me feliz, pois de um lado está o abismo, mas luto pelo equilibrio e sei que do outro lado se me apresenta um oasis digno de um sultão saido das 1000 e uma noites...
A vida dá muitas voltas, e por vezes sentimos que estamos por baixo, mas se a nossa individualidade, personalidade e coragem se manterem, estaremos na realidade por cima pois, são estes momentos que nos moldam e nos trabalham para uma maior força interior...

Estou a pensar em ti, agora que escrevo e agora que lês...

Grande beijo, e mais surgirá, continuem a ler os uivos do lobo.
Posted por Lobo Mau às 17:16
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 8 de Fevereiro de 2005

title

Trevas

Continuam os dia de uma vida funesta
Que o sol não consegue iluminar
Todas as manhãs saindo de casa a pensar,
Que tão triste existençia esta,
Sem passado, sem futuro
Sentimento intemporal, estagnado.
O verde das folhas já não traz esperança
Nem se encontra alegria nos olhos de uma criança
Pois estes são, os dias de morrer
Mas esta ideia já ninguém faz sofrer,
Pois preenchidos , fomos pela solidão
E assim, aprersenta-se a morte com libertação


Luz

A luz ao meu redor brilha
Tão forte que nas trevas não vacila
Dias alegres desta vida
Com cada emoção fortemente sentida.
Viver sempre em pleno sem hesitar
Sob o glorioso sol a brilhar
E a chama dentro de mim não pereçe
É esta, aos deuses a minha preçe
Pois a felicidade está em minha mão
E a ofereço com sem qualquer condição.
Posted por Lobo Mau às 09:04
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2005

title

Your Lordship
May I enter thy realm
May I work thy land
May I be permited to make thee grand

Your Lordship
May I enter thy realm
May I labor in thy household
May I be the paladin thee were told

Your Lordship
May I enter thy realm
May I court thy daughter
May I between our lands end the slaugther
Posted por Lobo Mau às 14:56
| Comentar | Adicionar aos favoritos

title

Ao fim de cerca de mês e meio, volto a ter musica no carro. O painel do radio, andava perdido a circular pelo pais fora... lol
Ora como conduzo um carro com 18 anos é de adivinhar a série de barulhos e barulhinhos que ele possui, e musiquita sempre ajuda a disfarçar, já para não falar do quanto desanuvia no transito e em viagens longas que se possam fazer sozinho!!!
Bom, a volta do radio e da musica, associados ao facto de, com a troca de um filtro de ar o meu carrito estar a fazer uns consumos melhorzitos, faz com que lá se ande distraido de tudo o que lhe ocupa a mente.
Assim com esta pequena historia fica o meu agradecimento ao individuo que inventou o Autoradio...
Posted por Lobo Mau às 14:45
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 6 de Fevereiro de 2005

title

Ora para os mais fieis, adicionei mais dois links para dois Blogs de amigos meus. Deem uma vista de olhos pois vão gostar de certeza. Os links são então para o "Jam Session" e para o "In Perfeição". Para os autores fica aqui mais uma pequena força para divulgar o que voçês escrevem...

Grande Abraço

D
Posted por Lobo Mau às 05:56
| Comentar | Adicionar aos favoritos

title

Sinto a tua falta... Sinto a falta dos teus beijos... Sinto falta de acordar a meio da noite e olhar para ti a sonhar... Sinto falta de estar preocupado contigo por estares a ter pesadelos pela noite dentro... Sinto falta de sair a correr do trabalho para ir ter contigo... Sinto a falta das tuas mensagens... Sinto falta do teu olhar... Sinto falta da pergunta “O que estás a pensar?”... Sinto falta de ficar sem saber o que dizer... Sinto falta do teu toque no meu corpo... Sinto falta do calor da tua pele... Sinto falta de conversar contigo... Sinto falta de “não” te beijar... Sinto falta de te beijar o pescoço... Sinto falta da tua respiração... Sinto falta de ti... Sinto falta da tua companhia... Sinto falta da tua amizade...

Sinto falta de ti...
Posted por Lobo Mau às 05:17
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2005

title

Bolas!!! Sinto falta do calor. Não digo do verão, mas apenas do calor.Que saudades tenho de andar de T-Shirt, calção e de sandálias. Odeio ter de carregar casacos, camisolas, camisas e mais camisetas, odeio sentir o corpo pesado e preso. Como sabe bem sentir a frescura do nosso suor, quando até a mais fina T-Shirt nos faz um pouco de calor. Tentamo-nos durante uma vida inteira convençer que tudo tem o seu tempo, mas porque não nos conseguimos conformar com isso????
Posted por Lobo Mau às 03:10
| Comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2005

title

Pois é o meu blogzito anda a fazer relativo sucesso, e até já tenho convites para visitar os de quem cá vai dando uma vista de olhos e deixando o seu comentário. No entanto o pessoal anda a esqueçer-se de dar as moradas dos seus blogs... O que é uma pena pois sou muito curioso e gostava de ler, quem me le.
Mais logo já se arranja mais, por agora vou agarrando nos Passport, Driver's Licençe and Credit Cards... lol

Mais loguinho.........
Posted por Lobo Mau às 22:19
| Comentar | Adicionar aos favoritos

title

Não sei o que sentia
Não sei o que fazia
Apenas tua companhia me preenchia
Pensava viver para ti
Ansiava que me amasses a mim
E o tempo por mim passou
Agora a lembrança ficou
De ti, aquela que me marcou
Mas nada mais há a fazer
Tudo na vida tem de morrer
Resta apenas sofrer!
Mas a dor logo passa
Ficando apenas a tristeza
De ter tão triste raça
E tão inconstante natureza.
Tua falta sinto agora
E pareçe-me que mal vejo a hora
De te abraçar em mais um beijo
Continua presente em minha mente
O facto de que te desiludi
Não fui tudo o que prometi
Porem mais não consegui
E também jamais te menti
Talvez se fosse esforçado
Hoje, estarias a meu lado
E evitataria por ti ter chorado.
Agora não sei que se passa contigo
E ando preocupado como amigo,
Preocupado com teu destino
Pois tua vida está em desalinho.
Quero poder ajudar
Mesmo não podendo te amar,
Não importa o que sentes
Não me importa o que penses
Estarei aqui para ti
Mesmo que não olhes para mim.

Não é a obra-prima que prometi, mas foi o maximo que consegui fazer a meio do trabalho... lol
Posted por Lobo Mau às 15:59
| Comentar | Adicionar aos favoritos

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Uivos recentes

. Lembranças

. Para aminha Canuca

. Uma questão de confiança

. The game its on.

. High Heels Effect

. Two weeks later

. Sonolência, ou não

. ...

. Nada é gratuito neste mun...

. Bonança

.Links Recomendados

.Arquivos

. Maio 2010

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Agosto 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

. Novembro 2003

.Moon Fases



lunar phases
 

.Contador de Uivos

Jewish
Sony Ericsson w300i
blogs SAPO